Allink Neutral Provider
pt
LCL e FCL: Qual diferença e qual escolher - Allink Neutral Provider
Se você atua na área de comércio exterior e de logística internacional, certamente já deve ter ouvido falar em LCL e FCL. As siglas indicam duas modalidades de transporte marítimo de cargas, e é sobre elas que vamos conversar neste artigo.

Continue a leitura e entenda como funciona cada modalidade. Assim, fica mais fácil escolher o tipo de embarque de cargas em sua empresa.


O que é LCL?

LCL significa “Less than a Container Load ”, em tradução livre: “carga menor que um contêiner”. Ou seja, é quando uma empresa não tem carga suficiente para ocupar um contêiner inteiro sozinho e consolida a sua carga menor com outras cargas menores.

Dessa forma, quando uma empresa contrata embarque LCL, o contêiner que carregará sua mercadoria terá junto vários outros embarques. Esse compartilhamento acaba promovendo um frete marítimo com custo mais baixo, já que várias empresas dividirão o valor.

Nesta modalidade, o valor do frete é definido por: peso da mercadoria (em toneladas) x cubagem (m³), sempre o que for maior. Exemplo: o frete LCL tem o valor de 50 dólares por 1 tonelada ou um metro cúbico. Assim, uma carga com 1 metro cúbico e 2 toneladas custará 100 dólares.

É seguro esse tipo de embarque?

Sim, pois as mercadorias são divididas em lotes dentro do contêiner, garantindo a sua segurança. Assim que chegam ao destino, os lotes são encaminhados ao destinatário, de forma ordenada.

Qual a diferença entre LCL e FCL?

Agora que você já sabe que LCL é a modalidade de transporte de carga que torna viável compartilhar o mesmo contêiner com outros exportadores, chegou a hora de saber qual é a diferença em relação à modalidade FCL.

O serviço de carga marítima conhecido como FCL é a sigla de “Full Container Load”, em tradução livre “contêiner totalmente carregado”.

Isso significa que o exportador possui carga suficiente para carregar um container sozinha. Nessa modalidade, o valor do frete é fixo e o contêiner tem um signatário único.

LCL e FCL: qual escolher?

Já conhece a diferença entre LCL e FCL, mas ainda não sabe qual escolher para exportar a sua mercadoria? O ponto de partida mais simples para essa escolha é: sua carga é volumosa a ponto de encher um contêiner?

Caso seja uma carga pequena, ela pode ser embarcada com várias outras cargas até que o contentor esteja totalmente carregado. Então, escolha o LCL. Mas, se o volume da mercadoria é grande o suficiente para encher um ou mais contêineres, escolha o FCL.

Outro ponto a considerar na escolha da modalidade de transporte são os prazos e custos. Há casos em que, mesmo que a carga não preencha todo o contêiner, compensa optar pelo FCL pela economia de escala.

Exemplificando melhor: a economia de escala acontece quando os custos fixos de transporte de uma carga podem ser diluídos por um maior peso da carga. Qualquer que seja o volume da mercadoria, conte com NVOCC para consolidar a sua carga e facilitar o seu processo de exportação.

Como funciona o fluxo de embarque LCL?

A consolidação da carga é a primeira atividade do serviço LCL. Nessa etapa, a carga vai para um armazém e fica lá o tempo necessário até que se tenha outras cargas para consolidar.

Fechadas as cargas para completar o contêiner, elas seguem para o porto, para liberação de exportação e carregamento no navio.

Pode ainda ocorrer de as cargas precisarem ser transferidas de contêineres durante as etapas do transporte internacional.

Ao chegarem ao seu destino, vão para a desconsolidação, que é o processo de separação das mercadorias em remessas. Depois disso, as cargas são carregadas em outro veículo e levadas até seu destino.

A responsabilidade compartilhada no embarque LCL

Outra questão importante quando se trata de transporte LCL é a responsabilidade dos embarcadores (donos das cargas) de minimizar as chances de atrasos ou outros problemas.

Para isso, é necessário o comprometimento com o cumprimento das obrigações legais, o envio correto dos documentos e garantir que as mercadorias sejam embaladas com segurança, além da contratação de seguro.

Problemas e atrasos podem aumentar os custos de envio. Para sua tranquilidade, todas essas informações podem ser esclarecidas junto à empresa transportadora.

Outros tópicos interessantes relacionados ao LCL

Outra denominação: LCL também é chamado de “carga solta” e FCL de “full contêiner”.

NVOCC e outros: O LCL permite que agentes de cargas, transitários e NVOCC (Non-Vessel Operating Common Carrier - transportador comum não proprietário de navio) contratem o serviço e revendam em lotes menores para exportadores ou importadores. Quando falamos em NVOCC, nos referimos a empresas com estrutura mundial e expertise para atender a logística da carga.

Booking ou reserva de praça: É a reserva para o transporte da mercadoria em determinada data.

Descarga ou desova?: “Desova” é um termo bastante utilizado no transporte marítimo. Assim, desovar um contêiner significa descarregá-lo, retirar toda a carga de dentro dele.A escolha do transporte marítimo LCL como estratégia de negócios

Além dos benefícios já citados, a escolha pelo LCL pode ser também estratégica ao negócio, de diferentes formas:

- enviar pequenos pedidos para clientes de locais diversos e de forma frequente;

- menos custo com exportação de pequenos produtos, pois, o frete varia de acordo com o tamanho da carga

- quando se quer manter níveis baixos de estoque e trabalhar somente com embarques menores de entrada e saída.

Esperamos que o nosso conteúdo tenha sido útil e bem informativo. O que acha de receber conteúdos diversos em primeira mão? Basta assinar nossa newsletter!

Quer saber mais sobre como deixar o seu transporte de cargas mais seguro? Então acesse o link e descubra como unir agilidade, transparência, segurança e ética!

Próxima
publicação

Seja o primeiro a saber das novidades e notícias do mundo